sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

A Justiça brasileira é como eu, quase cega!

Antes de mais nada, quero dizer que esse texto será longo. E se por acaso você for um brasileiro padrão, é melhor ler suas mensagens do Twitter, pois lá são apenas 140 caracteres e não vão tomar o precioso tempo de uma pessoa ocupada como você!!!!

Voltando ao blog depois de um tenebroso inverno, vou comentar um assunto que está em voga atualmente. O Rebaixamento do campeonato brasileiro de 2013.
Quem me conhece, e me atura, sabe que adoro teorias conspiratórias, e que acho que tudo está perdido no nosso país. E com esse episódio do rebaixamento do CB 2013, é prato mais que saboroso pra mim.

Vejamos o porquê:

1º Com dois clubes cariocas praticamente rebaixados, já era esperado (pelo menos por mim) alguma manobra fora da lei para que isso pudesse ser evitado. Quando ocorreu a briga entre torcedores do Vasco e Atlético-Pr, pensei que já tinham a brecha para puxar o tapete e virarem a mesa.
2º Com times menores como a Portuguesa e o Criciúma logo acima dos times cariocas, as "vitimas" até já teriam os bodes expiatórios.
3º Por volta do dia 25/11 surgiu uma notícia em diversos sites* dizendo que Vasco, Fluminense e Coritiba estavam se articulando para ver quem pegava a ponta do tapete para puxar, caso fosse necessário, para rebaixarem Ponte, Portuguesa e Criciúma, por, adivinhem, uma possível escalação de atletas irregularmente. E a CBF logo tratou de contestar essa informação dizendo que tudo estava certo e não teria tapetão.

E, nos dias 07 e 08 de dezembro ocorreu a última rodada do Brasileirão. 

E no dia 10 o que acontece? Surge a notícia que a Portuguesa havia escalado um jogador irregularmente.
Quando ouvi isso, pensei que era em alguma partida antiga, pois o trio parada dura jã tinha se articulado para trollar a lusa, mas qual não foi minha surpresa ao ver que o jogador havia sido escalado irregularmente na ÚLTIMA RODADA. Rodada essa, que não valia mais nada para a Portuguesa.
Depois começou a pipocar informações em diversos sites sobre o caso e descobriu-se que o Flamengo também havia escalado um jogador irregular no sábado, em outro jogo que não valia absolutamente nada.
Aí você começa a juntar as peças.
Se o Flamengo escalou um jogador irregular no sábado, porque não teve nenhuma notícia sobre isso no domingo?
Se a Portuguesa já estava ciente que estavam de olho na vaga dela na primeira divisão, porque não foi mais cuidadosa? Porque era representada por um advogado indicado pela CBF, que teve uma foto sua ao lado do Fred circulando pela internet?
Porque?
Uma vez li uma história em quadrinhos chamada Crise de Identidade (excelente leitura, por sinal) na qual o Batman falava que todo crime sempre tem um beneficiário, e para descobrir que o cometeu, você deve se perguntar “Quem se beneficia?”.
E quem se beneficia com essa cascata de erros desses times?
Você poderia responder o Fluminense, o que até seria uma verdade, mas além dele, tem mais alguns que saem beneficiados com isso.
Quem mais se beneficia é o futebol carioca. Nos últimos anos, ele vem caminhando no fio da navalha. Todos os títulos dos cariocas nos últimos 10 brasileiros podem ser contestados, seja por um motivo ou por outro (por exemplo, Flamengo e Fluminense em 2009 e 2010, só foram campeões pois Corinthians, Palmeiras e São Paulo entregaram seus jogos para prejudicar o adversário local na disputas contra os cariocas, e o Fluminense ganhou o título de 2012 sendo absolvido em um caso exatamente igual a essa da Portuguesa).
O jornalista Julio Gomes do Uol descreve uma série de “coincidências” no caso da Portuguesa em seu blog (http://blogdojuliogomes.blogosfera.uol.com.br/2013/12/17/portuguesa-ja-foi-violentada-agora-so-falta-matar/) as quais transcrevo aqui:
Irrita perceber a quantidade de coisas estranhas em sequência no julgamento de cartas marcadas. Vejamos:
Uma punição de dois jogos para uma expulsão que TV alguma conseguiu mostrar. Expulsão que, como mostra o levantamento da ESPN, em menos da metade dos julgamentos rende tamanho gancho. Na sequência do ocorrido, na calada da noite de uma sexta-feira, o obscuro advogado não informa o clube sobre a pena. A Portuguesa cai na armadilha com todo o amadorismo que tem direito. Aí, antes mesmo de a CBF indicar o erro, o procurador-geral Paulo Schmitt decreta a “falência do STJD'' caso a Portuguesa não seja declarada culpada. Que velocidade!! Que gatilho, amigos! O mais rápido do oeste. Ou melhor, o mais rápido da zona sul.
O mesmo Schmitt que, três anos atrás, dizia, antes mesmo de analisar uma jurisprudência que poderia prejudicar o então campeão Fluminense, que seria “imoral'' desrespeitar o resultado do campo. E aí, afinal, chega o julgamento. Em que a Portuguesa se defendeu de maneira quase tosca, mas em que ficou claro que poderia estar lá o maior advogado de todos os tempos que nada adiantaria. O relator abriu sua pastinha, levou a lição de casa, leu o que já havia preparado antes mesmo de escutar a defesa. E os outros, convenientemente, apenas “seguiram o relator''.
“”Irrita que estes senhores não tenham, pelo menos, disfarçado.
Como também irrita o disfarce maior, este sim, um álibi perfeito. Pune-se também o Flamengo, mas sem prejuízo algum para o clube mais popular do Brasil. Assim, podem adotar o discurso do “este tribunal não tem olhos para poderosos e fracos, pune todos da mesma forma. Punimos a Portuguesa, mas punimos também o Flamengo''.**
Irrita, como não, o discursinho do Fluminense de “não temos nada a ver com isso''. Mas que coisa! Para quem dizia que “apenas aguardava'', não é que mandaram o advogado lá para participar do julgamento? Prontinhos para entrar com recurso. Que cara de pau.”

Pra mim, algo fica bem claro, o desejo de vários em livrar a cara da incompetência administrativas dos clubes cariocas.
E, infelizmente, sinto cheiro de anuência da direção da Portuguesa nesse caso. Porque colocar um cara que foi julgado na sexta feira para entrar em um jogo que não vale nada, e já estava encaminhando para seu final? E outra, colocaram exatamente o único jogador que poderia prejudica-la.

E outra coisa, cada o Bom Senso F. C. nessa hora? Não vão omitir nenhuma opinião sobre isso?

Há algo de podre no reino da Dinamarca...





** (Um adendo meu... ontem saiu no globoesporte.com um artigo que praticamente corrobora com essa tese http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2013/12/troca-de-e-mails-expoe-discordia-no-flamengo-sobre-caso-do-stjd.html)