domingo, 24 de outubro de 2010

Meditação matinal 24/10/2010

24 de outubro Domingo

Presente para uma mulher rica


Que se há de fazer por ti? Haverá alguma coisa de que se fale a teu favor ao rei ou ao comandante do exército? 2 Reis 4:13.

Geazi era amigo e companheiro de um dos mais nobres e piedosos homens da Bíblia, “o homem de Deus”, como era chamado Eliseu.

A primeira referência que temos de Geazi se acha relacionada com Eliseu e a sunamita (2Rs 4:12). De todas as vezes que Eliseu passava por Suném, em suas missões de misericórdia ou juízo, ele parava na casa dessa mulher para comer pão. Ela e o marido sentiam que a presença desse profeta era uma bênção.

E um dia ela disse ao marido: “Vejo que este homem, que passa sempre por nós, é um santo homem de Deus. Vamos, pois, fazer uma ampliação em nossa casa e construir-lhe um pequeno quarto na parte de cima, onde ele possa passar a noite quando vier nos visitar.”

O marido prontamente concordou com a idéia, e o quartinho foi construído e mobiliado com uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro. Um homem piedoso não necessita de muito conforto neste mundo.

Um dia, quando Eliseu estava nesse quarto descansando, chamou Geazi e lhe disse: “Preciso fazer alguma coisa para demonstrar minha gratidão a este casal, por sua bondade para comigo. Geazi, chame a sunamita!”

Quando ela entrou no quarto, Eliseu lhe disse: “A senhora nos tem tratado com generosa hospitalidade. Gostaríamos de retribuir isto de alguma forma. Há alguma coisa que eu possa fazer pela senhora? Algum pedido ao rei ou ao comandante do exército?”

É como se alguém lhe dissesse: “Você não precisa de algum favor do presidente da República? Eu posso conseguir!”

Mas a mulher respondeu dizendo: “Habito no meio do meu povo. Tenho um lar confortável onde vivo com o meu marido. Não há nada que eu deseje do rei ou do comandante do exército.”

É difícil presentear quem tem de tudo. Eliseu ficou perplexo. Seria possível que essa mulher não precisasse de nada? Chamou Geazi e lhe disse: “Não sei o que fazer por ela!”

É nesse exato momento que Geazi demonstra ter mais perspicácia do que seu mestre. Ele sabia que havia uma coisa que essa mulher não possuía, e que, como toda mulher virtuosa, gostaria de ter mais do que qualquer outra coisa. E assim ele disse a Eliseu: “Ela não tem filhos, e seu marido já é velho.”

Eliseu agradeceu a Geazi por este conselho, e admirado por não ter pensado nisto antes, chamou novamente a sunamita ao seu quarto e anunciou-lhe: “Daqui a um ano, mais ou menos nesta época, terás um filho.”

A sunamita mal pôde acreditar que essa promessa se cumpriria.
(Continua.)

Fiquem com Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário